MEMÓRIA

        Lembro-me como se fosse hoje: 1954. Na mesma hora do jogo Brasil x Hungria, pela copa do mundo, eu estava jogando uma partida no interior de  Cotegipe, área rural, num campo no meio do pasto. Tivemos que passar por debaixo de uma cerca de arame farpado para chegar ao gramado. Ouvimos o resultado da derrota do Brasil por uma radinho de pilha levado pelo dono do time. Tem umas coisas muito simples, que os anos passam e a gente não esquece.