Advocacia

    A militância na advocacia tem início em 1963, quando começou a trabalhar como estagiário no escritório do Dr. José de Castro Ferreira, assumindo sozinho o escritório a partir de 1965. Rapidamente o jovem advogado começou a sobressair-se como profissional bem sucedido. As causas criminais eram o seu forte. Mas sua coragem o levou a patrocinar causas políticas dos anos duros da Ditadura Militar. É histórico o caso dos “Mineiros de Nova Lima”, processo movido pelo Governo contra quase 200 operários da Mina de Morro Velho. Os 44 mineiros cujos processos chegaram ao Tribunal de Júri foram todos absolvidos após a emocionante e brilhante defesa do jovem advogado.
    Em 1966, Tarcísio foi aprovado em concurso para Juiz de Direito do Estado de Minas Gerais. Por ocasião de sua nomeação, resolveu não assumir o cargo, o que lhe exigiria mudar-se de Juiz de Fora. Assim, desistiu formalmente da nomeação.
    No fim deste ano de 1966, a militância política começou a tomar força. Por insistência de seus colegas de escritório, ele se filiou ao MDB - Movimento Democrático Brasileiro - e, sob pressão, admitiu que nos últimos minutos da Convenção do Partido seu nome fosse incluído na chapa de candidatos a vereador. Começava, então, uma trajetória política irreversível. E o ano de 1966 se fecha com Tarcísio eleito como vereador, tendo sido o candidato mais votado da cidade naquelas eleições.